sesc 24 de maio | beda 2018 #16

16.8.18


Desde que o Sesc 24 de Maio foi inaugurado (em agosto de 2017) eu já perdi as contas de quantas vezes o visitei. Fui com o namorado, levei amigas de fora de São Paulo, amigas de São Paulo, fui só pra passear, ou só pra fotografar. Enfim, foram muitas visitas, muitos cafés, sorvetes e muitas fotos feitas nas rampas com iluminação perfeita. E por conta disso, ele se tornou um dos lugares mais especiais pra mim aqui em éssipê (talvez eu fale isso de todos os lugares que mostro na tag SP011, mas o amor é real mesmo). O 24 de Maio conta com toda estrutura das unidades do sesc (espaços recreativos, restaurante, café, espaços expositivos, piscina e tudo mais) mas com uma arquitetura mais moderna e descolada. Está bem no centro de São Paulo, entre os metrôs República e Anhangabaú, e possuí uma cobertura onde é possível tomar um café com vista para a cidade (o expresso custa R$ 4,00 - esse é um preço jamais visto em um espaço tão hipster em sp). Tem coisa melhor? As fotos desse post foram feitas em dias variados que estive por lá. Espero que gostem!

algumas (das minhas) verdades sobre mudar de profissão | beda 2018 #15

15.8.18


Ou: o começo da minha trajetória da arquitetura até a fotografia.

Depois de muitos anos de estudo e perrengues de uma vida como estagiária, em 2015 eu estava finalmente formada como arquiteta e completando meu primeiro ano de trabalho com carteira assinada. E, ao mesmo tempo, eu nunca havia me sentido tão triste, desanimada e desmotivada com a minha carreira. Por coincidência do destino -ou não-, nessa mesma época eu estava absurdamente empolgada com o blog e com a fotografia, estudando muito sobre o assunto (havia comprado minha primeira câmera dslr nesse mesmo ano) e também estava começando a me aventurar na fotografia de retratos (usando amigas como cobaias). Levava essa vida de blogs e de fotógrafa entusiasta como motivo pra levantar da cama todos os dias, já que a vida como recém-formada em arquitetura só me puxava para o fundo do poço. É triste, mas é real. Apesar de tudo, mesmo depois de ser mandada embora e começar 2016 com uma liberdade enorme para escolher qual caminho seguir, não conseguia ver a fotografia como um destino tão certo. Algumas pessoas já me viam como fotógrafa nessa época, mas eu demorei MUITO tempo pra conseguir me enxergar assim. Eu sentia -e ainda senti por muito tempo depois disso- o peso de deixar minha área de formação de lado, como se eu estivesse fazendo algo muito errado. Pensava em todos aqueles anos de estudo, na família me perguntando se eu estava procurando emprego na área, nos amigos da faculdade partindo pra pós-graduação, e me culpava. Não só por não estar fazendo nada daquilo, mas também não QUERER fazer.

três coisas | beda 2018 #14

14.8.18

É engraçado pensar que já estamos quase na metade do mês, logo, na metade dessa jornada de beda. E como a Andrea escreveu, ainda não descobri se o propósito desse projeto é medir a nossa capacidade de organização ou de improvisação, embora também ache que seja um pouco das duas coisas. Tô com vários posts pela metade para terminar porque em alguns dias eu APENAS não consigo escrever, então preciso deixá-los de lado. O lado bom é que nesses dias posso apelar pra algum post mais simples, contando um pouco sobre meu dia ou sobre minha semana, como também posso surrupiar alguma tag de algum blog conhecido para o dia não passar em branco. E pra esse décimo quarto dia de beda, teremos mais uma tag com algumas coisinhas sobre mim. Dessa vez devidamente roubada do blog da Mariana :) 


henn kim: sensibilidade em preto&branco | beda 2018 #13

13.8.18

Henn Kim é uma arista sul-coreana que por meio de ilustrações em preto & branco com uma pitada de surrealismo, retrata assuntos/sentimentos cotidianos com muita sensibilidade. Desde que conheci seu trabalho (provavelmente em alguma das minhas muitas horas perdidas no pinterest) fiquei apaixonada por seus traços simples e precisos, criando ilustrações minimalistas repletas de significado, beleza, e vez ou outra, com uma certa acidez. Mais uma vez sofri para fazer a seleção de quais ilustrações colocar no post, mas escolhi 15 pra compartilhar com vocês, espero que gostem! Essa primeira aí embaixo representa muito minha pessoa nesse dia de hoje, risos.

mondays are killing me

© coffee & flowers POR KARINE BRITTO