22/52: o tal do inferno astral

18.3.16

Sou satanáries e conforme o que dizem os astros, do dia 20/02 até 20/03 (época que o signo regente é Peixes) tô vivendo essa maravilhosa época chamada inferno astral. Até hoje não sei se acredito mesmo nisso, mas uma coisa é fato: março sempre chega com aquele nó na cabeça. Começo sempre nesse mês a fazer um balanço do último ano, pensando no próximo aniversário que já tá batendo na porta (ou seja, lembrando que tô ficando mais velha) e automaticamente começo a me cobrar. Esse ano eu tô bem melhor do que no ano passado, que eu ainda sentia as bad vibes de 2014 e tava com o sentimento de nadar, nadar, nadar na praia e não chegar em lugar nenhum. Agora, olhando para o aniversário de 2015 (que eu mal comemorei, coisa que nunca tinha acontecido antes) vejo que sou sim uma pessoa melhor do que era, que muitas coisas boas aconteceram no último ano e que tenho do que me orgulhar. MAS, sempre tem um mas. E no meio de tantas pontas que ainda continuam soltas e mal resolvidas, eu continuo tentando manter um equilíbrio (que em alguns momentos desaparece mesmo, a vida é assim)

Fiquei doente a semana passada, acabei vendendo minhas duas entradas para o lollapalooza com medo de não melhorar até o dia do show - ou de melhorar, ir no primeiro dia e ficar morrendo no segundo. No final foi bom, mas foi ruim. Foi bom porque tive uns imprevistos com grana, mês que vez viajo, então o dinheiro será aproveitado. Foi ruim porque perdi o show da Flo, do OMAM, do Mumford e Alabama Shakes. Assisti todos pela tv e chorei com a Flo sendo deusa e cantando várias musicas da minha vida. Agora é torcer pra conseguir ver esses maravilhosos ao vivo em breve.

E esse blog aqui as vezes vive só de 52 weeks, mas tá ok também, já que me prometi que ele não seria mais um motivo pra me cobrar. Essa foto é do inverno passado (amo o fato de cerejeiras florescerem nessa época), tô aqui torcendo pra o desse ano chegar logo, já que estão prometendo que ele será forte por aqui (será?!). Pra ver no flickr é só clicar aqui. Agora em relação aos filminhos da semana, consegui bater minha meta mínima e ficou assim:

Closer, 2005 | 
The Wave, 2015 | 
Harry Potter e a Pedra Filosofal, 2001 | 
Harry Potter e a Câmara Secreta, 2002 | 

A história é a seguinte: minha internet ficou uma bosta desde sexta passada, mais um dia que tive insônia (e que morte horrível essa combinação de insônia + falta de internet), liguei a TV e começou Closer na globo. Eu tinha assistido esse filme quando era adolescente, e mesmo que lembrasse da história, ela era muito confusa pra mim (talvez por ter assistido muito novinha). Enfim, nem preciso falar que tudo agora fez muito sentido, né? Acho que essa é a graça de assistir um filme/ler um livro em épocas diferentes da vida. The Wave não é o filme A Onda, Alemão (que aliás, indico). Esse é o The Wave Norueguês - primeira vez que assisto um filme nesse idioma - ele tem paisagens incríveis dos Fjords e mostra como seria caso uma avalanche acontecesse na vila de Geiranger. É baseado em fatos reais, pois outros desmoronamentos já aconteceram na Noruega devido ao movimento natural das montanhas (que são monitoradas dia e noite), causando ondas enormes que destruíram vilarejos. O filme em si não é tudo aquilo, mas vale pelas paisagens e pra sentir aquele ~poder da natureza. Sobre HP: decidi assistir tudo de novo (o primeiro assisti com 11 anos quando lançou, socorro) e tô amando.

//

BEIJOS

© coffee & flowers POR KARINE BRITTO