Passei o SP 011 na frente do post do 52 weeks (que deveria ter postado na sexta, mas enfim...) porque comecei a editar os videozinhos, me animei e é isso aí. Desde o ano passado eu enrolava para ir ao MAC USP, coisa que aconteceu umas 3 semanas atrás, em uma quinta-feira cinzenta aqui de São Paulo. Aproveitamos o passeio pra ir até o Mirante Nove de Julho também, que inaugurou no final do ano passado e eu ainda não havia conhecido. Na sexta dessa mesma semana consegui (finalmente) conhecer a cobertura do Copan. Na tentativa anterior, que também foi esse ano, eu: peguei fila, assinei meu nome, masssss... na hora começou uma tempestade e a visita foi cancelada. Coisas de São Paulo (e do verão).


Nossa ida ao MAC USP foi pra aproveitar o espaço tranquilo, branquinho e a vista para fotografar (acho que não tinha nenhuma exposição rolando). Ele fica bem em frente ao Parque do Ibirapuera, e um dos acessos é pela passarela que termina na entrada do bicicletário do parque. Lá de cima dá pra ver o parque, o Obelisco, a avenida e um pouco do skyline da cidade, cheio de prédios e de cinza. É um bom lugar pra fotografar por ser bem tranquilo (nada de pessoas aleatórias invadindo as fotos), os seguranças não ficam muito em cima ou enchendo o saco, além de não ter um limite de tempo (como acontece no Copan, Banespa, etc). Queria fazer algumas fotos com flores, então no caminho comprei algumas Gérberas que chegaram no MAC já meio caidinhas (quem que aguenta andar no ônibus abafado?).


Na penúltima foto: minha alpargata nova que tô amando demais, daqui a pouco ela sai sozinha andando por São Paulo. Na última: eu tentando ser fofa. A visita ao Copan foi em outro dia, mas vou colocar aqui a mesma sequência que fiz no vídeo pra não bagunçar. :) Ele está localizado próximo a estação República do metrô, as visitas só acontecem durante a semana (primeiro ponto negativo) e em apenas dois horários (segundo ponto negativo): às 10h30 ou às 15h30, e é indicado chegar com no mínimo 10min de antecedência. Às 15h00 estávamos lá e ficamos na fila aguardando, depois fomos até a sala pra assinar o nome - mais espera - e então nos levaram para a área dos elevadores. Desde o começo da visita já ficamos irritadas com a grosseria do senhor que estava organizando a fila, que ficava gritando na orelha de todo mundo (sem necessidade) e que tinha 0% de simpatia (terceiro ponto negativo).


A vista lá de cima é realmente linda (são 35 andares, se não me engano). Dá pra ver o centro inteiro, ou quase isso. É doido olhar São Paulo assim de cima: lá embaixo é tanta gente andando de um lado pro outro - aquela bagunça do centro - ruas cheias, carros, trânsito - mas lá do alto não tem nada disso, mal dá pra ver as pessoas (que viram formigas)... só os prédios enormes, o cinza e sentir o vento. A visita também é cronometrada (mesmo que só aconteça naqueles dois horários que falei), e em cerca de 10min - veja bem: DEZ MINUTOS - o senhor simpatia já veio apressando todo mundo pra descer. A visita valeu a pena apesar dessas coisas? Sim. Mas não pretendo fazê-la novamente. Pra ver São Paulo de cima continuo preferindo o Edifício Martinelli, que é bem mais flexível em questões de dia e horário, e tem uma vista tão bonita quanto (inclusive depois desse post que fiz sobre ele -mil anos atrás- já fui  mais duas vezes, além de ter ido na torre do Banespa e ainda não ter postado, haha)

Faltou essa foto clássica tirada debaixo e pegando os ângulos da arquitetura ~sinuosa do Copan, esqueci de tirar porque estava ansiosa pra ir na 7 de abril comprar filme pra Rory, haha. Agora voltando ao dia do MAC: saímos de lá na intenção de ir em um café bonitinho na Augusta, mas acabamos no Mirante. Esse espaço ficou abandonado por 76 anos (!!!), mesmo com uma vista privilegiada em cima da Avenida 9 de Julho. Finalmente em 2015 ele renasceu. Com um café 3 um restaurante abertos ao público, além de um espaço para arte. Fica bem atrás do MASP (o metrô mais próximo é o Trianon), pra chegar lá é só descer a ladeirinha (e sofrer depois na hora de voltar, haha). Achei o espaço bem gostosinho, com uma vista linda da avenida e um bom café, chamado Isso é Café. Pretendo voltar mais vezes.


//

Pra terminar o post: filmei vários trechinhos dessas nossas saídas fotográficas (que nesses dois dias foram só com a Cláudia, então ela aparece bastante no vídeo, haha) e esse é o primeiro post do SP 011 com filminho e tudo. Eu gostei bastante do resultado final, mais do que o primeiro. Aprendi a editar as cores e cortar o vídeo no Lightroom, o que facilitou DEMAIS o processo. Depois só joguei no Premiere com a música e organizei como queria (não demorei 8 horas pra terminar dessa vez, oremos!). Espero que gostem :)

//

BEIJOS

Contact

@KARINEBRTT