Já faz um tempo que quero começar aqui no blog uma série de posts sobre mulheres fotógrafas que me inspiram. Seja pelo estilo de fotografar, pela edição, pela história, ou por todos esses fatores juntos. Mas, foi depois de um dia passeando por São Paulo com duas fotógrafas queridas e talentosas (@nrmtt@dedeurangel) que a ideia de fazer esse post -como uma introdução- surgiu.  Já falei aqui algumas vezes sobre isso, mas de forma muito superficial, o quanto as vezes eu me sinto insegura em relação ao meu trabalho como fotógrafa. As vezes eu consigo deixar essa insegurança de lado e seguir minha vida, em outros o sentimento de que 'isso não está bom o suficiente' é tão grande que dá vontade de largar tudo e sair correndo. Aí você pode me dizer (se te faltar muita empatia) que isso pode ser resolvido com algumas sessões de terapia e esforço da minha parte, mas não é bem assim que funciona, não se eu te contar que esse problema não é particularmente meu. 


Uma marca de equipamentos fotográficos famosa está promovendo um concurso mensal de fotografia e esses dias reparei que o juri é composto unicamente por homens. Ok. Fui dar uma olhada nos ganhadores da última etapa (que tem o total de 6 premiados) e todos são homens. Então olhei a temporada anterior, que tem outro tema, e adivinhem: todos ganhadores também são do sexo masculino. Até que resolvi olhar os ganhadores do ano passado, onde o concurso foi feito mensalmente durante o ano inteiro, e não me surpreendi ao ver que não aparece UM nome feminino entre os premiados. E não, eu não estou desmerecendo a vitória dos ganhadores, não cheguei nem a olhar todas as fotos escolhidas pelo júri. E mesmo que tivesse, fotografia é arte, o que eu acho maravilhoso pode não ser para outras pessoas. A questão aqui é outra: quantas mulheres fotógrafas você conhece? Eu conheço muitas. Quantas você considera incríveis? Tenho uma listinha aqui que não é pequena. Quantas são realmente reconhecidas pelo trabalho que fazem? Quantas já foram convidadas para expor seus trabalhos? Quantas mereceriam ser juradas de concursos fotográficos famosos? Ou quantas mereceriam ganhar tais concursos? Como não se afetar quando, por mais que seu trabalho receba muitos elogios diariamente, ele não parece ter tanta visibilidade e relevância assim? 


Esse post não é uma tentativa de minimizar o trabalho de homens na fotografia, eu conheço fotógrafos incríveis e que admiro muito. É só uma forma de dizer que infelizmente o tema 'insegurança' é assunto constante quanto se trata de mulheres e fotografia. Que o sentimento de ter que 'trabalhar o dobro' é real. E que eu já escutei, como também já pensei algumas vezes, que 'queria ter a auto-estima de um homem' em relação ao meu trabalho. Porque se você pensar em um fotógrafo que considera mediano (no seu ponto de vista) e em alguma fotógrafa que você considere incrível, pode ter certeza absoluta que ela já passou/está passando por essas crises de insegurança que estou falando nesse post, coisa que dificilmente aconteceu com esse cara que não tem um trabalho assim tão grandioso. E se trabalhar com arte já não é um caminho fácil por natureza, imagina com o peso de carregar um caminhão de inseguranças nas costas? E eu? Bom, sinceramente não sei se um dia vou conseguir olhar para o meu trabalho e não sentir essa necessidade absurda (que passa de qualquer nível saudável) de me criticar, só espero conseguir lidar melhor com isso com o tempo. E sobre as mulheres que me inspiram, vocês poderão ver um pouquinho da arte de cada uma delas por aqui (em posts mensais) já que essa será minha forma -mesmo que pequena- de enaltecer seus trabalhos. Aliás, aceito indicações de fotógrafas pra conhecer. Deixem aí nos comentários :)

Beijos,
K.

Contact

@KARINEBRTT